terça-feira, 30 de junho de 2009

NÃO

Já nada sei!
Quase nada sinto
Neste inerte estado
Que me obriga a decidir…
A dizer não
Quando sei que sim direi!
Amanhã ou depois,
Um dia…
Porque to digo sempre
E nunca o não o sentirei…

1 comentário:

Cry me a River disse...

O vermelho é dor mas tb é amor…
Aqui tudo é muito delicado…como que um aroma de rosas…